04 Nov 2019

Miloš Milivojević – Biografia

0 Comentários

O acordeonista sérvio Miloš Milivojević foi descrito como “Um furacão de invenção imaginativa” por Hilary Finch, The Times. A sua versatilidade como músico enquadrando-se facilmente em diferentes estilos, abriu caminho a que esteja neste momento com uma excelente projeção internacional. Foi vencedor de competições internacionais na Alemanha (Klingenthal), França (Grande Prémio), Itália (Castelfidardo) e Dinamarca (Prémio Diremose).

Depois de uma educação musical muito precoce na Sérvia com os professores Milica Lazarević, Radomir Tomić e Vojin Vasović, Miloš, mudou-se para Londres em 2002 onde foi premiado com uma bolsa de estudos integral da Royal Academy of Music para graduação, pós-graduação e mestrado, estudando com o Professor Owen Murray.

Ao longo da sua carreira apresentou-se em importantes salas como a Sydney Opera House, Wembley Arena, Royal Albert Hall, Muziekgebouw, Birmingham Symphony Hall, Wigmore Hall, Purcell Room. Em 2007, Miloš tornou-se no primeiro acordeonista a vencer o Prémio RAM Club, concurso aberto a todos os instrumentos. No ano de 2008 foi o vencedor do prestigioso Derek Butler London Prize no Wigmore Hall, onde participaram alunos dos quatro Conservatórios de Londres. Durante a sua formação superior foi premiado com uma distinção e o Prémio especial do Vice-Diretor da Academia Real de Música.

Realizou recitais na Rússia, Eslovénia, Hungria, Itália, Islândia, Montenegro, Espanha, Ilhas Canárias, Holanda, Malta, e também em Cuba, Austrália e Nova Zelândia. Tocou em concertos transmitidos em direto na BBC Radio, Classic FM, ABC e igualmente em estações de rádio e televisão na Sérvia. É membro do London Tango Quintet, Kosmos Ensemble, AccordDuo e grupo balcânico Paprika.

Trabalha regularmente com companhias de ópera, como o Iford, Garsington, Opera North, Opera Parque Holland. Em 2017, Miloš Milivojević interpretou a nova ópera de Brett Dean da grande tragédia de Shakespeare, Hamlet, com a produção itinerante da Ópera de Glyndebourne. Miloš estreou diversas obras e colaborou com compositores britânicos, incluindo Anthony Gilbert, Howard Skempton, Elena Firsova, Patrick Nunn, Ben Foskett, Julian Philips, Anna Meredith, Philip Venables, Bushra El-Turk, Errollyn Wallen. Fez a estreia da “Sequenza No. 13” para acordeão solo de Luciano Berio, no Reino Unido.

As suas interpretações são entusiasticamente publicadas pelos críticos de música:
“A arte de Milivojevic no acordeão de botão humilde tirou-nos o fôlego. Eu apostava neste jovem brilhante abrindo toda uma gama de novos mundos musicais” Michael Church, The Independent.

Miloš foi eleito como associado da Royal Academy of Music ARAM pela sua distinta contribuição à música.
“Um virtuoso” David Murray, The Financial Times

O seu primeiro CD a solo “Accord for life” está disponível na editora Nimbus.

[topo]